Realizar a varredura no ambiente interno e externo de uma empresa é uma parte importante do processo de planejamento estratégico. Assim sendo, um método extremamente eficaz é a análise SWOT.

Estamos falando de uma estrutura simples para analisar os pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças de uma empresa. A análise SWOT fornece informações úteis para combinar os recursos e capacidades da empresa com o ambiente competitivo em que opera. 

Como tal, é fundamental para a formulação e seleção de estratégias para alavancar um negócio. Isso porque envolve a especificação do objetivo do plano e a identificação dos fatores externos favoráveis ​​e desfavoráveis ​​à realização desse projeto.

Como realizar uma análise SWOT

Antes de mais nada, é importante entender o que significa essa sigla originária do idioma inglês:

S – strengths (força): as características que dão uma vantagem.

W – weaknesses (fraquezas): as características que geram desvantagem.

O – opportunities (oportunidades): fatores externos que ajudam.

T – threats (ameaças): fatores externos que podem causar danos.

Uma análise SWOT deve começar com a definição de um objetivo ou resultado final desejado.  Essa ferramenta ajuda a ver como a empresa se destaca em seu setor de mercado. Além disso, como pode crescer como um negócio e onde está mais vulnerável. 

Durante o planejamento da estratégia

A análise SWOT é frequentemente usada para planejar estratégias individuais ou organizacionais. Isso envolve a identificação de fatores externos e internos por meio do emprego da matriz 2X2.

Além disso, a avaliação e seleção dos fatores mais viáveis, bem como a identificação da relação entre as características externas e internas desse fator. 

Abordar problemas no planejamento

Não cometa o erro de preparar uma análise SWOT e depois ignorá-la ao desenvolver um plano estratégico. Portanto, é importante seguir as etapas definidas a fim de direcionar as oportunidades identificadas na análise. 

O plano também deve incluir medidas específicas para lidar com as fraquezas e ameaças enfrentadas. Dessa forma, é possível reduzir os riscos no futuro. Por meio da análise SWOT, as organizações aproveitam ao máximo as chances de sucesso. 

Assim, esse tipo de análise é empregada para iniciar a formulação de uma estratégia, compreendendo a natureza dos concorrentes e insights sobre uma posição competitiva coerente.

Aqui estão mais detalhes sobre os quatro elementos de uma análise SWOT:

1 – Pontos fortes

Nessa etapa é preciso fazer uma lista dos pontos fortes da empresa. Por exemplo: vantagem competitiva, habilidade, experiência, talento ou outro fator interno que melhore a posição da marca no mercado e não possa ser facilmente copiado.

Os exemplos incluem: marca amplamente conhecida, tecnologia superior, equipamentos e / ou maquinários modernos, experiência em gestão, uma equipe de vendas bem treinada, bem como baixa rotatividade de pessoal, etc.

2 – Fraquezas

Esses são os fatores que reduzem a capacidade da empresa atingir seus objetivos. Os exemplos incluem fornecedores não confiáveis, equipamentos e / ou maquinários antigos, esforços de marketing insuficiente, falta de financiamento, fraquezas de gestão, etc. Saiba que ignorar os pontos fracos significa não ser capaz de tomar decisões que irão fortalecer a empresa.

3 – Oportunidades

Oportunidades são fatores externos que permitem que um negócio cresça e seja mais lucrativo. Por exemplo: novos mercados potenciais; inovações; avanços tecnológicos; tendências de consumo, parceiros de negócios, etc.

Assim sendo, uma maneira de identificar as oportunidades é analisar de perto os pontos fracos dos concorrentes. Uma empresa não deve necessariamente buscar as oportunidades mais lucrativas. 

Em vez disso, pode ter uma chance melhor de desenvolver uma vantagem competitiva ao identificar um ajuste entre os pontos fortes da empresa e as oportunidades futuras. 

Em alguns casos, a empresa pode superar uma fraqueza a fim de se preparar para buscar uma oportunidade atraente.

4 – Ameaças

Ameaças são obstáculos externos que a empresa deve superar. As ameaças podem incluir uma economia em declínio, mudança do consumidor para outros produtos, escassez de mão de obra, alterações regulamentatórias, etc.

Aplicações da análise SWOT

Por fim, a análise SWOT pode ser implementada em qualquer situação relacionada à tomada de decisão quando o objetivo desejado é definido. Também pode ser usada na gestão preventiva da crise ou no planejamento de quaisquer circunstâncias pré-crise.

Portanto, uma análise SWOT não precisa ser um documento longo e complexo. Normalmente, duas ou três páginas é o suficiente. 

Veja também: Como usar o método 5W2H para fazer as coisas acontecerem



Quer mais informações sobre consultoria?


Entre no grupo do WhatsApp para você aprender muito e tirar dúvidas.

WhatsApp chat Dúvidas pelo WhatsApp